Edit

Seja bem-vindo a Solus Oncologia

(32) 3512-3302

Whatsapp

(32) 3512-3309

Atendimento e Consultas

Seg. a Sex.

das 07:00 às 19:30 hrs
Sáb. das 08:00 às 13:00hrs

O INVERNO CHEGOU.

O INVERNO CHEGOU.

O inverno começou no dia 21 de junho. Considerada, por alguns, uma das estações mais charmosas, com desfiles de casacos, botas, cachecóis e, bebidas quentes como chocolates, chás e vinhos. Tudo isto acompanhado por comidinhas igualmente aconchegantes como caldos, queijos e bolos. No Brasil, o inverno chega junto com as Festas Juninas. Estas, esquentam a temperatura com seus arraiás e danças típicas em torno de fogueiras e sanfoneiros.

O frio traz também a necessidade de alguns cuidados especiais com a saúde, principalmente os pacientes em tratamento oncológico. Estes devem ter cuidados redobrados. Os tratamentos, em sua maioria, diminuem a quantidade de glóbulos brancos (células de defesa) no organismo, aumentando a chance de infecções. Além disso tendemos a ficar mais tempo em lugares fechados, sem ventilação e com pouca circulação de ar.

Uma outra questão relativa ao inverno é que algumas pessoas dizem se sentirem mais desanimadas, preguiçosas, com mau humor e com uma tristeza mais acentuada. Isto é explicado pois os raios UVB que entram na retina regulam alguns neurotransmissores relacionados ao humor e ao sono. Com a diminuição ou ausência de luz, há um aumento da melatonina, hormônio que regula o sono, assim a sonolência aumenta. Além disso, a serotonina, hormônio da felicidade, também diminui, principalmente nas pessoas que tem depressão. Em países onde a maior parte do ano acontece um inverno rigoroso o número de pessoas com transtornos depressivos é grande.  A medicina denominou depressão sazonal, que acomete algumas pessoas em períodos mais frios, como no inverno.

E o que podemos fazer para aproveitar essa estação de forma agradável e protegida? Aqui vai algumas dicas:

 

  1. Alimentos para aquecer: alimentos com alto teor energético como chocolates e bebidas quentes, para gerar calor e regular a temperatura corporal. Consulte sua nutricionista e peça a ela orientações.

 

  1. Se proteja: evite lugares fechados, aglomerações; evite contato com pessoas gripadas.

 

  1. Abusem dos agasalhos, gorros, cachecóis, meias e luvas e, principalmente, não esqueça da máscara. O frio, em conjunto com a toxicidade neurológica de alguns quimioterápicos pode aumentar a sensibilidade dolorosa dos pés e mãos.

 

  1. Lave bem as mãos, principalmente, antes das refeições

 

  1. Tome vacina da gripe, de acordo com a orientação do seu médico.

 

  1. Beba muita água. Manter-se hidratado é essencial para sua saúde.

 

  1. Cuide do seu sono: um sono reparador é fundamental para sua saúde física e mental.

 

  1. Utilize umidificadores de ar. Estes ajudam em tempos muito secos e, evitam que as vias aéreas fiquem ressecadas.

 

  1. Os banhos quentes são bem relaxantes, mas, cuidado com a pele. Os tratamentos podem ressecá-la e o banho muito quente pode ser prejudicial.

 

  1. Aproveite para ler um bom livro, assistir um filme ou uma série. Jogos de tabuleiro podem ser divertidos e ajudam a reunir a família.

 

  1. Pratique atividades físicas pois, estimulam a liberação do hormônio serotonina e eleva seu humor. De preferência, consulte seu médico e peça orientações sobre que tipo de atividades poderá fazer.

 

  1. Cuide de sua saúde emocional: Procure um profissional se estiver se sentindo muito triste, na maior parte do tempo. A psicoterapia associada, ou não, com uma medicação poderá lhe ajudar neste momento difícil.

 

 

E, para aquecer seu coração, uma bela poesia de Fernando Pessoa sobre o inverno.

 

Quando Está Frio no Tempo do Frio

Quando está frio no tempo do frio, para mim é como se estivesse agradável,
Porque para o meu ser adequado à existência das cousas
O natural é o agradável só por ser natural.

Aceito as dificuldades da vida porque são o destino,
Como aceito o frio excessivo no alto do Inverno —
Calmamente, sem me queixar, como quem meramente aceita,
E encontra uma alegria no fato de aceitar —
No fato sublimemente científico e difícil de aceitar o natural inevitável.

Que são para mim as doenças que tenho e o mal que me acontece
Senão o Inverno da minha pessoa e da minha vida?
O Inverno irregular, cujas leis de aparecimento desconheço,
Mas que existe para mim em virtude da mesma fatalidade sublime,
Da mesma inevitável exterioridade a mim,
Que o calor da terra no alto do Verão
E o frio da terra no cimo do Inverno.

Aceito por personalidade.
Nasci sujeito como os outros a erros e a defeitos,
Mas nunca ao erro de querer compreender demais,
Nunca ao erro de querer compreender só corri a inteligência,
Nunca ao defeito de exigir do Mundo
Que fosse qualquer cousa que não fosse o Mundo.

Adriana Paes
Psicóloga/ Mestre em Educação
CRP 9093

Referencias:

https://revista.abrale.org.br/tratamento-de-cancer-cuidado-com-o-inverno/

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/no-inverno-pacientes-com-cancer-devem-ter-cuidados-especiais/12845/7/

https://vencerocancer.org.br/dia-a-dia-do-paciente/efeitos-colaterais/tempo-frio-exige-cuidado-dos-pacientes-oncologicos/?catsel=tipos-de-cancer

https://literaturaebompravista.wordpress.com/2018/06/22/poesia-linda-de-fernando-pessoa-sobre-o-inverno/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *