Sobre religiosidade e espiritualidade

Atualizado: Abr 17




Quando nos deparamos com alguns momentos difíceis em que precisamos refletir sobre si mesmo e sobre a vida lançamos mão de recursos diversos, entre eles, a religiosidade. Esta representa uma das fontes mais potentes de apoio em situações difíceis para muitas pessoas.

O conceito de religiosidade está ligado a instituições religiosas estruturadas e a um conjunto determinado de crenças. Estas podem contribuir significativamente para a redução do estresse emocional causado por perdas e mudanças, redução da ansiedade, aumento da esperança e senso de controle. Tudo isto poderá ser alcançado não apenas por aqueles que possuem uma religião, mas a todos que constroem caminhos para o desenvolvimento da sua espiritualidade.

A religiosidade pode ser uma maneira da espiritualidade se manifestar, mas não é a única maneira, ou seja, do mesmo modo que há pessoas de intensa religiosidade e pouca espiritualidade, há pessoas de nenhuma religiosidade, como um ateu ou um agnóstico, por exemplo, que podem manifestar uma intensa espiritualidade.

E o que seria espiritualidade?


A espiritualidade pode ou não estar ligada a uma vivência religiosa. Ela representa uma busca de significado para a vida, um sentido de conexão com algo maior que si próprio, além do ego. Isto pode ser alcançado através da música, do contato com a natureza e com seus amigos, meditando, nas relações amorosas...

No Livro Tibetano do Viver e do Morrer, há uma citação de um mestre tibetano sobre o verdadeiro significado da espiritualidade:

"Reconheça sempre que a qualidade da vida é como a de um sonho e reduza o apego e a aversão. Pratique a boa vontade com todos os seres. Seja amoroso e compassivo, não importa o que os outros lhe façam. O que eles farão não tem importância quando você vê tudo como um sonho. O truque é manter intenção positiva durante o sonho. Esse é o ponto essencial. Essa é a verdadeira espiritualidade."

Quer estejamos falando de espiritualidade ou religiosidade, estamos falando de Fé, palavra que significa “confiança”, “crença”, “credibilidade”.


Reflita:

- Quais as coisas em que você acredita ou tem fé? - Ao que você se apega em tempos difíceis? - O que o sustenta e o faz seguir adiante? - Sua doença influenciou sua fé? - Que papel sua fé tem no restabelecimento da sua saúde? - Há práticas específicas que você segue como parte de uma religião/espiritualidade (orações, meditações...)?

Entre religião e espiritualidade, o importante é que você encontre o seu caminho. E que o divino esteja sempre com você!


Adriana Paes – Psicóloga – CRP 9093 Mestre em Educação

Fonte: http://www.oncoguia.org.br/ https://www.eusemfronteiras.com.br/entenda-a-diferenca-entre-religiosidade-e- espiritualidade/

RINPOCHE, S. O livro tibetano do viver e do morrer. Talento, São Paulo; 1999. KOENING; H.G. Espiritualidade no cuidado com o paciente: por quê, como, quando e o quê. FE Editora Jornalística Ltda., São Paulo, SP, 2005.

R São Sebastião 867 - Juiz de Fora /MG  

Telefone: (32) 3512-3333

©2020 - Solus Oncologia - Todos os Direitos Redervados

Siga a Solus nas Redes Sociais!

  • White Facebook Icon